Notícias

08/06/2011

Aumento da demanda do Gás Natural


Demanda de gás natural para indústrias aumenta no quadrimestre

Com o aumento do consumo pelas indústrias, a demanda por gás natural cresceu 8,21% em abril de 2011 em relação ao mesmo período de 2011. No comparativo do quadrimestre, o aumento foi ainda maior: 13,40%.

O consumo de gás natural no Brasil terminou o primeiro quadrimestre de 2011 com expressivo crescimento de 13,40% com relação ao mesmo período de 2010. O levantamento feito pela ABEGÁS - Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado aponta que foram consumidos diariamente, em média, 43,4 milhões de metros cúbicos de gás no mês de abril, a rede de distribuição soma 19.721,8 km de extensão e com 1.931.340 clientes em todos os segmentos de atuação das distribuidoras.
A comercialização de gás natural apresentou tal crescimento em razão da retomada de 12,97% no consumo quadrimestral do segmento industrial em relação ao ano de 2010. As indústrias consumiram 28,2 milhões de metros cúbicos por dia ante os 25 do mesmo período do ano anterior. Notório também foi o crescimento do setor elétrico no período: 43,42%, saltando de 4,1 para 5,9 milhões de metros cúbicos por dia. As residências e o comércio também aumentaram o consumo de gás natural em 9,46%% e 8,46%%, bem como o uso para co-geração de energia em 18,05%%. Já a comercialização no setor automotivo apresentou retração de 4,79%.
Comparando-se com o mês anterior (março de 2011), houve uma diminuição de 3,71% no consumo de gás natural, em razão de um menor acionamento térmico graças às chuvas que elevaram o nível dos reservatórios. Porém, no período, as indústrias mantiveram o crescimento: 1,53%.
A região Sudeste continua sendo a região que mais consome gás natural no país, com 30,5 milhões de metros cúbicos consumidos por dia em abril. Na seqüência, estão as regiões Nordeste com 6,6 milhões m³/dia e Sul com 4,6 milhões. Já as Regiões Norte e Centro-Oeste consumiram, respectivamente, 1,3 milhões m³/dia e 237,2 mil m³/dia.

FONTE: Assessoria de Imprensa da ABEGÁS
AUTOR: Juliana Martins